Indígenas karajá, que vivem na Ilha do Bananal, comemoraram a Hetohoky, que significa festa da casa grande. O ritual simboliza a passagem dos meninos para a idade adulta.

Em Lagoa da Confusão:

Em Lagoa da Confusão:

Este final de semana, nos dias 23 e 24, os indígenas karajá, que vivem na Ilha do Bananal, comemoraram a Hetohoky, que significa festa da casa grande. O ritual simboliza a passagem dos meninos para a idade adulta.

O evento, que teve o apoio da Prefeitura de Lagoa da Confusão, reuniu mais de 800 indígenas e aconteceu na aldeia Fontoura. O ritual envolve meses de programação e foi organizado pelo cacique tradicional Washiõ. Na ocasião, o secretário de Planejamento, Durval Júnior, representou o prefeito, Nelsinho Moreira.

“Este é um ritual secular e muito importante para o povo Karajás. A Prefeitura reconhece e sempre apoia esta festa tradicional e linda”.

O Presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa do Tocantins, Tom Lyra, também participou do evento. Entre as aldeias, estavam a Macaúba, Ithaca, Teribré, Santa Isabel, Caxué, São Domingos, Watau e Kuriawa. Tradição A festa Hetohoky é um momento muito importante e a maior festa do povo Karajá.

Durante o ritual, os jovens que estão se tornando adultos passam um período dentro de uma grande casa construída para a festa. Nessa casa, os seres míticos vão colaborar com os pajés para tornar o novo adulto um Inã, que saiba caçar, pescar e cuida tornar o novo adulto um Inã, que saiba caçar, pescar e cuidar da casa de aruanã.

Prefeitura de Lagoa da Confusão apoia festa Hetohoky, um evento tradicional entre o povo Karajá


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade